Observatório Internacional da Democracia Participativa

CAT | EN | ES | FR | PT
IOPD logo
Menu

Publicações

Os cidadãos têm a última palavra - também sobre o dinheiro

Se os políticos de Aarau, uma cidade no centro da Suíça, quiserem gastar dinheiro público sem controle, o povo tem um instrumento para freá-los: o referendo financeiro. Se nas urnas ele não se mostrou muito efetivo nos últimos tempos, pelo menos teve um efeito concreto.

Todos decidem juntos como deve ser gasto o dinheiro público: os chamados "orçamentos populares" se tornaram nos últimos anos um instrumento da moda. Até em grandes capitais como Madrid e Paris, os eleitores já votaram diversas vezes orçamentos populares da ordem de até meio bilhão de euros. 

Na Suíça, ao contrário, esse instrumento já está fortemente ancorado na cultura política. A maioria dos cantões e comunas (municípios) conhecem o referendo financeiro, seja na sua forma facultativa ou obrigatória. Em alguns locais, os dois podem ser aplicados ao mesmo tempo.

Continue a ler em swissinfo.ch